Fisgas de Ermelo

Fisgas de Ermelo O Trilho das Fisgas, com a designação de PR3 – Fisgas de Ermelo, permite conhecer um pouco da bonita Serra do Alvão e uma das suas paisagens emblemáticas, as Quedas de Água de Fisgas de Ermelo. A aldeia de Ermelo, onde tem início o trek, é facilmente acessível a partir da vila de Mondim de Basto. O Trilho das Fisgas de Ermelo é uma autêntica descoberta da alma do Alvão. O trilho atravessa uma série de paisagens verdadeiramente surpreendentes que permitem mais uma vez confirmar aquilo que nós há muito desconfiávamos: Portugal é mesmo um dos países mais bonitos do mundo.

O Trilho

1. O Trilho das Fisgas pode ser feito em qualquer altura do ano, mas as melhores épocas são a Primavera e o Outono, já que no Verão as temperaturas podem ser bastante altas, e no Inverno as condições atmosféricas adversas, como o frio e o nevoeiro, e o piso escorregadio podem dificultar o percurso.

2. O Trilho das Fisgas é um percurso circular, com início e fim na aldeia de Ermelo, totalizando 12,4 km, o que permite deixar o carro e apanhá-lo no mesmo local.

3. O Trilho das Fisgas está muito bem sinalizado pelo que a orientação é fácil.

4. O piso ao longo do trilho é incerto e por vezes cascalhento, por isso é necessário caminhar com cuidado, principalmente nas descidas, e se possível com a ajuda de um bastão de caminhada (ou dois, se assim o preferirem).

5. Leve calçado confortável porque o percurso é sempre feito em trilho de montanha.

6. Leve bastante água. Pode recolher água nas Fisgas mas recomenda-se a utilização de pastilhas purificadoras.

7. Use bastante protector solar porque o Trilho das Fisgas é bastante exposto ao sol.

8. É um trilho exigente a nível físico, já que o desnível acumulado é cerca de 650 m. No entanto, se o fizer de forma descontraída e sem pressão de tempo, é bastante exequível até para crianças com 10 ou 12 anos. Crianças mais pequenas não devem fazê-lo.

9. Estacione o carro perto da igreja de Ermelo. Não há muitos lugares por isso pode ter que o deixar alguns metros mais acima ou abaixo.

10. Existe um pequeno café na aldeia de Ermelo, próximo da igreja. Pode comprar água aí.

11. Se vier aqui no Verão, não se esqueça dos calções de banho. Não se vai arrepender.

12. As piócas das Fisgas são o lugar ideal para almoçar. Se estiver bom tempo tome um banho nas piócas antes do almoço e estenda-se nas rochas a secar ao sol.

A NOSSA EXPERIÊNCIA NO TRILHO

Começámos o Trilho das Fisgas por volta das dez da manhã, na bela aldeia de Ermelo, com as suas casas típicas de xisto e ardósia. Depois de uma breve descida, e de atravessarmos a Ribeira de Fervença numa bela ponte de madeira, iniciámos a longa subida que nos levaria às Fisgas de Ermelo. A parte inicial da subida é ladeada por uma corda mas, logo de seguida, a subida é feita por uma espécie de estrada corta-fogo. A inclinação do terreno não é excessiva, por isso, apesar de longa, a subida faz-se sem um esforço demasiado grande, devendo ainda assim parar-se frequentemente para admirar as belas paisagens e recuperar um pouco o fôlego. Quando encontrámos uma curva apertada, onde se encontrava um primeiro leitor de paisagem e de onde se tinha uma bela vista da serra e um vislumbre das quedas de água, decidimos parar um pouco para beber, comer e descansar. Este leitor de paisagem está sobre a “Lomba do Bulhão” e destaca a importância da biodiversidade local da serra. http://www.viajarentreviagens.pt/portugal/dicas-trilho-das-fisgas-ermelo/

Fotos Trilho das Fisgas de Ermelo